Como estudar inglês

Meu idioma favorito (mais que o português, inclusive), sem sombra de dúvidas é o inglês. Tenho contato com o inglês desde muito pequena -segundo minha mãe, desde que eu estava na creche-, e acabei tendo uma facilidade surreal em falar a língua e quando digo facilidade é por vezes, esquecer palavras em português e só lembrar em inglês, mesmo. É estranho, mas é legal ao mesmo tempo! Antigamente eu tinha vergonha de falar em inglês em público, porque não me sentia confiante o suficiente e não praticava tanto a ponto de fluir tranquilamente como acontece hoje.
Sem dúvidas eu tive ótimos professores pela vida que me ajudaram e incentivaram a desenvolver isso, mas também tiveram outros fatores que com toda a certeza fizeram total diferença pra eu hoje conseguir falar com qualquer pessoa, e estar no nível que estou. Então, vou dar algumas dicas pra vocês que eu notei ao longo do tempo que foram essenciais pra mim:

Como estudar Inglês. @girlpowerpoa @pritrelles

1. Ouvir músicas em inglês e procurar pelas letras e traduções:
Gente, hoje em dia isso ficou bem mais fácil, né? Convenhamos! Na época que eu "brincava" -sim, pra mim isso sempre foi muito divertido, então ao contrário de outras crianças e adolescentes, eu ficava na internet viajando pelo youtube e pelo site Vagalume procurando pelas letras de músicas e suas traduções na internet (que era discada, diga-se de passagem), além de ser muito mais caro, a internet era muito mais lenta e eu tinha tempo contado pra utilizar o computador. Então eu acabva imprimindo algumas letras das músicas que eu mais gostava e quando aprendi a baixar músicas e 389 vírus com cada uma delas também, eu salvava em disquete ou CD pra colocar no meu rádio ou no meu computador no meu quarto (que não tinha internet) e ficar ouvindo. Adorava dormir ouvindo os CD's (até hoje durmo assim, quando fico sem acesso ao Netflix por causa de temporal ou algo parecido!) de músicas e acabei gravando várias músicas na cabeça dessa forma. As vezes eu nem sabia o significado, mas conseguia acompanhar e tal e isso me ajudou bastante a entender melhor a língua inglesa.

2. Ver filmes e séries:
É muito raro eu ver filme ou série dublada, ou nacional. Tenho minha lista de filmes e séries favoritos que eu deixo ligado o dia todo (inclusive agora, estou com o Netflix ligado no computador, no filme "Bridget Jones's Diary", enquanto eu escrevo aqui pra vocês. Quase não assisto, mas ouço tudo (também me ajuda a me concentrar no que estou fazendo, ou seja, no momento, escrevendo aqui), em inglês e me forço a entender o que tá sendo dito só ouvindo a voz, sem ver a legenda. Funciona pra mim. E eu sempre durmo com o Netflix ligado assistindo Friends. É a minha série favorita, e me faz dormir melhor e mais tranquila e pela mesma lógica, me concentro nos diálogos sem ver a série e ler a legenda e já vi tantas vezes que já até consigo identificar o episódio.

3. Intercâmbio:
Vocês já devem ter escutado sobre isso, mas acho que é sempre bom repetir e lembrar: Intercâmbio é, de longe (sério) a melhor forma de aprender uma nova língua ou de exercitar/praticar e até ter um certificado. Claro que a gente pode fazer muitos cursos onde a gente mora e aprender a língua até com professores nativos americanos, ingleses e tudo mais como eu já fiz aqui em Porto Alegre anos atrás, mas nenhum curso, nenhum professor aqui é a mesma coisa que fazer um intercâmbio e literalmente mergulhar na língua. Imagine que, no intercâmbio, a única forma de a gente conseguir comer, andar de transporte público, se comunicar em si, é na língua nativa que a gente precisa aprender e praticar. A gente passa 24h por dia ouvindo a língua, vivendo o país. Intercâmbio te força a sair de lá falando, se não fluente, com o idioma quase avançado dependendo do tempo e do nível de conhecimento do idioma com que tu já foi pra lá. É maravilhoso, sem falar que é um forma incrível de auto conhecimento e independência que obriga a gente a fazer tudo sozinho e explorar e entender nossos limites. Eu recomendo pra todo mundo que quer aprender um idioma, dou a maior força (como eu tive de uns amigos quando eu fui fazer meu primeiro intercâmbio), e que tem medo de sair da zona de conforto, de ir pra outro país, de não conhecer ninguém. Gente, é a melhor experiência que vocês podem ter na vida tanto pessoal quanto profissional. Quando fui pra Londres, fui com a Egali e foi uma ótima experiência!

Tem alguma dúvida sobre intercâmbio? Clica aqui para mandar ela pra mim, que vou tentar ajudar da melhor forma que eu puder!

Comentários

Mais vistos

Faculdade

O Armazém

Chegados da Época Cosméticos